Polícia Civil prende em Lagoa Vermelha, um dos assaltantes mais procurados do Brasil
10 setembro 2020 - 09h48
Visualizações: 177

A Polícia Civil do RS, por intermédio do Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratégicos – GIE, da 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos/DEIC e da Delegacia de Polícia de Lagoa Vermelha, face a investigações criminais desenvolvidas pela Polícia Civil do Estado do Pará, em ação conjunta entre o NAI Marabá, a Superintendência Regional do Sudeste Paraense – 10ª RISP – a Delegacia de Homicídios de Marabá e a Delegacia de Polícia Civil de Eldorado dos Carajás, deu cumprimento, na data de (09/09/2020), aos mandados de prisão preventiva acima mencionados em desfavor de ANTÔNIO JOSÉ DA SILVA, popularmente conhecido como “PAULO CICATRIZ”, por crimes contra instituições financeiras cometidos nos estados de Goiás (2016) e Tocantins (2019).

Após tomar conhecimento de um alerta vermelho contra instituições financeiras no Rio Grande do Sul, aliado ao fato de que “PAULO CICATRIZ” estaria há poucos dias naquele estado, a Polícia Civil do Estado do Pará fez contato com a Polícia Civil do Rio Grande do Sul e, mediante troca de informações, “PAULO CICATRIZ” foi encontrado na cidade de Lagoa Vermelha/RS, após incessantes diligências por parte da PCRS, que o localizou juntamente com outros indivíduos, oriundos do Maranhão, possuidores de histórico criminal.
“PAULO CICATRIZ” é detentor de inúmeras identidades falsas, entre as quais “PAULO HENRIQUE DA SILVA JÚNIOR”, em cujo nome foram expedidos os mandados segregatórios cumprido nesta ocasião.

Ademais, “PAULO CICATRIZ” já teve participação comprovada em homicídios, latrocínios e roubos a instituições financeiras, pelo menos, nos estados do Pará, Bahia, Goiás, Tocantins, Maranhão e Mato Grosso, sendo, por isso, considerado um dos maiores criminosos em atividade, nas regiões Norte e Nordeste do país, nas modalidades de roubo do tipo “vapor”, em que pequenas cidades são sitiadas pelos malfeitores, que, com armamento de grosso calibre, fazem moradores locais de reféns e explodem agências bancárias a fim de subtrair vultuosas quantias de dinheiro em espécie.

As investigações necessárias a fim de dar conta dos motivos pelos quais o foragido se fazia presente no Rio Grande do Sul, bem como sua vinculação (ou não) a potenciais ações criminosas, prosseguem.
A autoridade policial titular da 1 DR/DEIC destaca a importância da integração entre as Policias Civis do Brasil, a qual levou a prisão de um indivíduo extremamente perigoso, que agora voltará ao sistema prisional para cumprir as penas impostas. Ainda, destaca a celeridade com que outras medidas cautelares, representadas ao Poder Judiciário de Lagoa Vermelha, foram analisadas e deferidas, sinalizando de forma concreta a efetiva preocupação dos Poderes envolvidos (Judiciário e Ministério Público), na prevenção e repressão às ações criminosas em solo gaúcho.

Toda e qualquer informação sobre envolvidas em delitos contra instituições bancárias, roubos a carro-forte, joalherias e extorsão mediante sequestro poderá ser prestada pelos canais abaixo, de forma anônima.

Fonte/Foto: Polícia Civil de Lagoa Vermelha

Lagoa FM

veja também
PATRAM e IBAMA localizam desmatamento em Lagoa Vermelha
Primeiro casamento drive-in do Estado é realizado em Lagoa Vermelha
publicidade