Hotsite do projeto de construção do novo Ensino Médio do RS já está em funcionamento
11 junho 2019 - 14h36
Visualizações: 30

A construção do Novo Ensino Médio no Rio Grande do Sul ganhou importante reforço: está no ar o hotsite do projeto, com informações sobre o trabalho desenvolvido em 300 escolas-piloto do Estado. As escolas estão divididas em grupos, de acordo com as coordenadorias regionais de educação (CREs). São 10 escolas por coordenadoria.

O espaço serve como um portal ao dar visibilidade e apresentar à sociedade gaúcha informações sobre o projeto que visa atualizar o aprendizado dos alunos diante de uma sociedade em transformação. São destacados no site os marcos legais, principais mudanças, Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e itinerários formativos, dados sobre o andamento e os estágios da construção do programa, além de espaço para a divulgação das experiências realizadas nas escolas-piloto em conjunto com as CREs e a Secretaria da Educação (Seduc).

“Essas primeiras escolas construíram projetos que funcionarão como o ponto de partida dessa importante mudança em curso na educação em todo o Brasil. Agora é o momento de alunos, professores, equipes diretivas e comunidade avaliarem se as novas propostas estão de acordo com as necessidades locais”, explica o secretário da Educação, Faisal Karam.

A proposta do Novo Ensino Médio busca incentivar o protagonismo juvenil e a formação integral do jovem ao estabelecer uma estrutura curricular comum a todas as escolas, conferindo maior autonomia aos estudantes, que serão capazes de definir os rumos da sua formação de acordo com interesses e afinidades pessoais.

“A escola tem que saber de onde são os alunos e do que sua comunidade precisa. Assim, ela conseguirá estar inserida em sua realidade e permitirá esse protagonismo do aluno em áreas como empreendedorismo, inovação e criatividade” explica Adriana Schneider, coordenadora do Ensino Médio e líder da equipe técnica da Seduc sobre o tema.

Hora de escutar

Para que possa ser avaliada a efetividade do trabalho realizado até o momento, ao longo do mês de junho estará disponível no hotsite uma pesquisa de opinião chamada Ferramenta de Escuta. Podem responder alunos dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, estudantes do Ensino Médio, professores, familiares e membros da comunidade local. Por meio dela, serão realizados diagnósticos que terão impacto direto na elaboração dos itinerários formativos, que são as áreas de interesse do currículo que podem ser escolhidas pelo aluno.

Após o processamento desses dados, serão promovidas discussões junto à comunidade e escolas para a concretização das mudanças necessárias. O questionário será aplicado, inicialmente, nas 300 escolas-piloto, e os resultados permitirão uma análise da efetividade das ações.

Na próxima etapa, as escolas irão implementar ações que funcionarão como um ensaio dessa flexibilização curricular em construção. Nessa fase, o estudante poderá escolher suas áreas de interesse por meio de atividades-teste.

Sobre o Novo Ensino Médio

O Novo Ensino Médio tem, entre os objetivos, promover o protagonismo do estudante, a valorização da capacidade criativa dos professores e a permanência escolar por meio de aprendizagem com qualidade. Todas as fases de preparação e planejamento visam a implementação em 2020 nas escolas-piloto. Após período de observação e ajustes, no ano de 2022, todas as escolas de Ensino Médio brasileiras deverão estar adaptadas.

Texto: Ascom Seduc

veja também
Acidente deixa quatro jovens feridos no interior de Ibiaçá
Ônibus lotado de passageiros fica a beira de penhasco, em Maximiliano de Almeida
publicidade