Lote Urbano
Lote Urbano
VEJA
TODOS
OS ANÚNCIOS
Morre o cantor e compositor tradicionalista Iedo Silva
16 setembro 2021 - 09h33
Visualizações: 248

O cantor tradicionalista Iedo Silva morreu na noite desta quarta-feira (15), vítima de complicações do coronavírus. Nascido em Cachoeira do Sul, filho de agricultor, começou sua carreira artística em 1965.

Além de cantor, Iedo também era interprete e compositor de sucessos com o conjunto Os Farrapos, como Ala-Pucha Tchê, Me Comparando ao Rio Grande, Chiquita e Pampa na Garupa.

Conforme informações da assessoria de imprensa, devido a pandemia, a despedida será restrita à família em Porto Alegre.

A página oficial de Iedo Silva emitiu uma nota lamentando a morte do cantor:

“É com imensa tristeza que comunicamos, no dia de hoje, 15 de setembro, dia do gaiteiro, mais uma grande perda para o nosso Rio Grande, Iedo Silva. Vítima de complicações pelo coronavírus, o cantor, compositor e intérprete de grandes sucessos, como Ala-Pucha Tchê, Me Comparando ao Rio Grande, Chiquita e Pampa na Garupa, defendeu, durante os mais de 45 anos de carreira, a música tradicionalista gaúcha.

Agradecemos, em nome de sua família, as orações, o carinho e o respeito de seus amigos, fãs e colegas por toda a sua trajetória.

“Vou repontando querências

Ajojadas com o Rio Grande

Com este PAMPA NA GARUPA

Em qualquer lugar que eu ande”. Iedo Silva.

Biografia

Iedo Silva começou sua carreira artística em 1965, tocando em bailes de ramada no Piquiri e barragem do Capané com uma gaita e um pandeiro.

Em 1970 deixou sua querência e veio para a capital para realizar seu sonho de ser artista.

Em 1973 ingressou no grupo “Os Tauras”, onde gravaram quatro Lps.

Em 1980 fundou o grupo “Os Farrapos”, gravando cerca de sete discos, e para sua felicidade, conquistou seu primeiro disco de OURO com a música “ALA-PUCHA”. Em seguida viajou com o grupo duas vezes para o exterior: primeiro para Inglaterra em 1986, e depois para a Escócia em 1989 a convite do Folclorista Paixão Cortes.

Em 1994, desligou-se do grupo e partiu para a carreira solo, gravando sete trabalhos.

Em 2007 conquistou a medalha Jaime Caetano Braun e com a obra Me Comparando ao Rio Grande, ficou entre as quatorze músicas mais cotadas para Hino popular do Rio Grande do Sul.

Em 2008 e 2009 recebeu os troféus Rede Pampa de Rádio e Televisão.

Em 11 de Junho de 2010 Iedo Silva grava no CTG 35 na Capital dos Pampas, o seu primeiro trabalho ao vivo, onde resgata seus grandes sucessos de toda sua carreira.

Fonte: Uirapuru

veja também
Prorrogadas as inscrições para concorrer as vagas temporárias do Censo 2022, em Ibiaçá
Produtores de Ibiaçá devem fazer revisão dos blocos de produtor
publicidade