Centenas de desabrigados e quadro de enchente pode piorar na fronteira
11 janeiro 2019 - 08h36
Visualizações: 134

O boletim mais recente, divulgado pela Defesa Civil Estadual, na tarde desta quinta-feira, mostra que subiu para 234 o número de pessoas desabrigadas após o temporal que atingiu a fronteira Oeste desde a noite de terça-feira. Aumentou também, para 279, o número de pessoas desalojadas, que foram para as casas de amigos e parentes.

A tabela detalha que Alegrete, Bagé, Dom Pedrito, São Francisco de Assis, Uruguaiana, São Borja Jaguari e Pedro Osório foram, até o momento, os locais mais castigados pelo temporal. Até a manhã de hoje, essa última não aparecia na lista.

A situação mais grave segue sendo a de Alegrete, onde um homem morreu após uma árvore cair sobre a casa dele, nessa quarta. O rio Ibirapuitã superou a cota de transbordamento, cerca de 12m acima do nível normal, e interrompeu a ponte Borges de Medeiros, que divide a cidade. Na quarta, a Prefeitura decretou situação de emergência e registrou, nas últimas 72 horas, 375 mm de precipitação. O dado oficial dá conta de 130 pessoas fora de casa, mas o município já contabiliza 600.

Em Uruguaiana, o prefeito Ronnie Melo relatou, em entrevista para o Guaíba News, que nunca na história do município houve registro de chuvas tão intensas quanto agora. A preocupação é, também, com a zona rural, já que a cidade é uma das maiores produtoras de arroz do Rio Grande do Sul.

Fonte: AU Online

veja também
Mulher é presa em Cacique Doble por lesão corporal e coação
Homem de Ibiraiaras é preso após tentar matar ex-companheira em Passo Fundo
publicidade