Governo quer revisar dois milhões de benefícios do INSS com indícios de irregularidades
10 janeiro 2019 - 08h27
Visualizações: 64

A Medida Provisória (MP) que irá combater fraudes e endurecer as regras para a concessão de benefícios do INSS deverá ser assinada até a próxima segunda-feira (14). Com economia prevista de até R$ 20 bilhões, de acordo com a área econômica do governo, o texto também atingirá quem já é beneficiário. Entre as medidas anunciadas, está a realização de mutirão para identificar pagamentos irregulares.

— São regras para quem está dentro do sistema e para quem está entrando no sistema. Há mais de dois milhões de benefícios que precisam ser auditados porque têm algum indício de ilicitude. Isso pode gerar economia significativa — disse o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho.

Ele não detalhou se haverá necessidade de algum tipo de recadastramento ou quais benefícios serão alvo de auditoria. No entanto, pontuou que há a possibilidade de ampliar a avaliação. De acordo com dados do Tribunal de Contas da União (TCU), citados por Marinho, a projeção é que o índice de fraudes em alguns tipos de benefícios oscila entre 16 e 30%.

FONTE: Zero Hora

veja também
BRIGADA MILITAR REALIZA PRISÃO APÓS HOMICÍDIO EM VACARIA
Após comentar sobre “momo”, menino de 11 anos se suicida em Itapema
publicidade