PATRAM de Lagoa Vermelha flagra grande destruição de floresta nativa na comunidade de Tupinambá
11 julho 2019 - 14h08
Visualizações: 36

O crime foi constatado após denúncia atendida pelos policiais do 4º Grupo de Polícia Ambiental de Lagoa Vermelha (Patram) em uma propriedade rural, na localidade de Tupinambá.

Ao chegar no local, foi possível ver a grande quantidade de destruição causada por máquinas pesadas, o que totalizou 4,67 hectares de mata nativa em avançado estagio de regeneração, fora de APP (Área de Preservação Permanente).

Além deste crime ambiental, o proprietário com o abuso de licença, visto que tinha permissão para descapoeramento e retiradas de alguns tocos, suprimiu cerca de 37 araucárias, sem a devida licença do órgão ambiental competente.

O infrator, segundo levantamento feito, já possui mais de 25 autuações por crimes cometidos contra o meio ambiente. Após ser notificado, foi encaminhado relatório para o Ministério Público e para a SEMA (Secretaria Estadual do Meio Ambiente).

veja também
Vigaristas passo-fundenses são presos tentando aplicar o golpe do bilhete em Santo Antônio da Patrulha
Facas, drogas e celulares são encontrados no presídio de Carazinho
publicidade