'Chula é companheirismo', diz dançarino que amparou concorrente
08 julho 2019 - 16h19
Visualizações: 190

Enart mirim realizado em Soledade teve exemplos de solidariedade e inclusão.

O chuleador Vitor Hugo Benetti Alano, 13 anos, deu um exemplo de espírito tradicionalista, durante o Enart Pré-Mirim, Infantil e Juvenil, realizado em Soledade de 14 a 16 de junho. Ao perceber que seu adversário Adalberto Machado Latroni, 9, do CTG Aldeia dos Anjos, de Gravataí, caíra no tablado, ele interrompeu os passos e foi ampará-lo.

Integrante do CTG Doze Braças, de Sananduva, disse à coluna que a chula é mais do que um desafio, é companheirismo.

"Você tem que sempre dar o teu melhor e ajudar os outros. Tentei fazer o máximo para que ele não se abalasse", diz o piazito, para orgulho dos pais. E de todos nós. Vitor ficou em terceiro lugar no festival.

Realizado no parque Centenário, o festival teve outros exemplos de solidariedade e inclusão. Além de garantir espaço a uma declamadora com Down- Laura Kuhn, 15 anos, vai destinar o lucro (R$ 2 mil) a entidades sociais de Soledade.

"A cidade ficou encantada. Esperamos construir, no próximo ano, mais uma vez um evento que tenha a mesma grandiosidade e valores morais", afirma o presidente do Enart Mirim, Adroaldo Parizotto Ferreira.

Fonte: G1

veja também
Prefeito Claudião participa de encontro com deputado Henrique Fontana
Preso em tiroteio em Cristal é encontrado morto em cela da Superintendência da Polícia Federal
publicidade